terça-feira, 5 de outubro de 2010

BENONE LOPES conversa no CABEÇA ATIVA sobre A HISTÓRIA DO TEATRO EM MATO GROSSO


Manifestações teatrais nas terras onde o ouro brota do chão: as artes cênicas em Mato Grosso no séc. XVIII



O cuiabano está acostumado com a falsa idéia de isolamento cultural. A vida no sertão, o interior da
América do Sul, e a distância geográfica nos fez acreditar que Cuiabá esteve apartada da arte e cultura dos grandes centros europeus. As pesquisas, já consagradas, sobre a história do teatro de Alcides Moura Lott e Carlos Francisco Moura nos provam que não! O Mato Grosso setecentista viveu uma vida plena de cultura impulsionada por festas populares e manifestações teatrais que criaram uma teia de influências culturais. Esta última é resultado direto da vivência de teatro e de ópera existente na Europa, do mesmo período, e que embarcaram na cultura lusitana de apresentações artísticas dentro de navios e embarcações fluviais até chegar ao sertão que erroneamente foi creditado como isolado. Aqui, nesta terra governada por funcionários de alto escalão da coroa lusitana, este teatro, religioso ou profano, encontrou palco e público para comédias, entremezes e óperas que juntas formaram um número de apresentações superiores ao do resto do Brasil. Vamos visitar um pouco destas práticas teatrais, para compreender como se dava o teatro no Mato Grosso colonial; também, nestes encontros, vamos entender a trajetória da cultura teatral nestas terras; e, por fim, visitar alguns trechos de peças teatrais que foram apresentadas naquele mesmo momento.

Cabeça Ativa - Sesc Arsenal
Dias: HOJE, 19 e 26 de outubro, 19h.

Nenhum comentário: